Archive | receitas RSS feed for this section

Vol-au-vent de Sapateira com Ovas de Peixe-Voador

9 Maio

IMG_1727_2

Vol-au-vent não são mais do pequenas caixinhas de massa folhada que podem ser recheadas com vários tipos de recheios. A receita de hoje é uma sugestão para uma entrada fresca, que pode ser mais ou menos rápida conforme façam os vossos próprios vol-au-vent e o recheio de sapateira. O recheio de sapateira também depende muito do gosto de cada um (com ovo, com mostarda, com cerveja, com maionese, com pickels, aguardente velha,…., são inúmeras as possibilidades!). Cá por casa, quando as sapateiras são boas, tendemos a preferi-lo mais ao natural e as quantidades são quase sempre a olho. Foi o caso deste, que foi feito de forma muito simples e complementado com umas ovas de peixe-voador.

Estes vol-au-vent foram servidos num almoço de aniversário e foram apreciados por todos os que o provaram.

Ingredientes:

– 2 embalagens de massa folhada fresca com 230 g cada (ou 12 vol-au-vent já prontos)
– leite q.b.
– 3 sapateiras cozidas (cerca de 800 g cada)
– maionese q.b.
– molho inglês q.b.
– ovas de peixe voador – cerca de 1 colher de sopa por vol-au-vent
– alfaces variadas q.b
– rúcula q.b.
– nozes q.b.

Preparação:

Cortar 12 círculos iguais em cada uma das bases de massa folhada, ficando com 24 círculos. No centro de 12 destes círculos cortar um outro círculo mais pequeno. Sobrepor estes círculos furados aos círculos inteiros, ficando com 12 vol-au-vent. Pincelar ligeiramente com leite.
Levar a massa folhada ao forno até estar cozida, cerca de 15-20 minutos a 180 ºC. Quando estiver cozida, retirar do forno e deixar arrefecer.
Arranjar as sapateiras, aproveitando todo o seu recheio interior. Tenha o cuidado de não utilizar os pulmões da sapateira.
Colocar o recheio numa taça e desfazer ligeiramente com um garfo. Juntar a maionese e o molho inglês a gosto.* Reservar no frigorífico até à hora de rechear os vol-au-vent.
Quando as caixinhas de massa folhada estiverem frias, recheá-las com as pasta de sapateira. Por cima, colocar cerca de 1 colher de sopa de ovas de peixe-voador.
Servir acompanhado de uma salada de alfaces várias, rúcula e algumas nozes.

 

* Quando usamos ovo no recheio de sapateira, a quantidade é de 1 ovo por sapateira. Os outros temperos são ajustados à medida que se prova.

De regresso… Com um creme de ervilhas e hortelã

9 Abr

creme_ervilhas

Desde o início do ano que a cozinha cá de casa tem oscilado entre a rotina do dia-a-dia e o meio gás (ou quase parado!). Os dias normais têm sido intercalados com os de viagem, em trabalho ou em passeio, que nos têm levado para fora de cozinha. Nos próximos meses mais viagens se avizinham, mas esperamos que a ausência desta cozinha não seja tão longa!

E para o regresso, um creme de ervilhas e hortelã. Uma sopa leve, que pode ser comida quente ou fria, e que fica deliciosa servida com umas amêndoas torradas.

Ingredientes (cerca de 6-8 pessoas):

– 500 g de ervilhas
– 1 courgette média
– 1 cenoura pequena
– 1 nabo pequeno
– 1 cebola média
– 1 dente de alho
– azeite q.b.
– água q.b.
– algumas folhas de hortelã*
– sal q.b.

Preparação:

Cortar os legumes e colocar juntamente com as ervilhas numa panela.
Cobrir com água e deixar cozinhar, até os legumes estarem tenros.
Quando os legumes estiverem cozidos juntar algumas folhas de hortelã (a gosto) e um fio de azeite, e deixar ferver durante 1 a 2 minutos
Triturar até obter um puré cremoso, ajustando a textura com um pouco de água se necessário.
Temperar com sal a gosto.

 (*) A hortelã veio directamente dos vasinhos da varanda

Waffles

18 Dez

IMG_2575

Waffles trazem-me sempre memórias de viagens ou férias… Dos aromas que se sentem nas pequenas e mágicas feiras de Natal que nesta altura se espalham pelos vários cantos do Mundo. Principalmente, aqueles cantos mais frios onde muitas vezes os aromas dos waffles se misturam com os de bebidas quentes, como o chocolate, a cidra e o vinho quentes aromatizados com especiarias.

Muitas vezes, por isso, apetece-me waffles… talvez porque numa pequena garfada estejam tantas (boas!) recordações…

Durante muito tempo os waffles (e as tostas) cá de casa foram feitas numa frigideira. Mas, há poucos meses, a nossa cozinha ganhou uma máquina de waffles / tostadeira! Como podem calcular… tem sido usada várias vezes! Esta foi uma das receitas experimentada e aprovada… waffles quentinhos, deliciosos para comer ao lanche ou ao pequeno-almoço, barrados com um doce ou com molho de chocolate quente!

Ingredientes (cerca de 6 waffles)

– 3/4  de chávena de leite (chávena de 240 ml)
– 1 chávena de farinha (chávena de 240 ml)
– 1/2 colher de chá de sal
– 1 ovo
– 2 colheres de sopa de açúcar
– 1 colher de sopa manteiga derretida
– 1 colher de chá de fermento
– essência de baunilha a gosto (1-2 gotas)

Preparação

Juntar todos os ingredientes no liquidificador e bater até obter uma massa homogénea.
Colocar pequenas doses na máquina de waffles e cozinhar de acordo com as instruções da mesma.*

*Se não tiverem máquina de waffles podem também preparar a massa numa frigideira, usando um acessório próprio para dar a forma característica dos waffles. Mesmo que não tenham este acessório é igualmente possível preparar os waffles na frigideira; vão ficar com um formato semelhante a panquecas, mas igualmente bons.

Um batido para começar bem o dia

31 Out

???????????????????????????????

Quando se juntam uvas, morangos e laranja temos a combinação perfeita para começar bem o dia. Uma forma saudável, rápida e muito saborosa de comer fruta ao pequeno-almoço. Bom dia!

Ingredientes (2 pessoas)

– 1 copo de uvas pretas (aprox. 180-200 g)
– 1 copo de morangos (aprox. 180-200 g)*
– 1 laranja descascada
– 250 ml de leite (ou iogurte natural líquido, ou kefir)

Preparação

Descascar a laranja e partir em pedaços.
Lavar e arranjar os morangos e as uvas.
Colocar todos os ingredientes no liquidificador e bater até obter um batido.
Servir fresco.

*Aqui por casa costumamos congelar frutas na altura em que são mais abundantes, como é o caso dos morangos no Verão, e assim podemos saboreá-las ao longo de todo o ano.

Sopa de tomate assado e manjericão

24 Set

Image

Os sabores do Verão guardados numa tigela de sopa. Uma sopa rica e aromática para aproveitar os últimos tomates da estação.

Ingredientes (2-3 pessoas, 750 ml)

– 500 g de tomates maduros
– 2 dentes de alho
– ½ cebola média
– 3-4 colheres de sopa de manjericão fresco
– 1 colher café de tomilho
– azeite q.b.
– sal q.b.
– pimenta preta q.b.
– água q.b

Preparação

Num recipiente que possa ir ao forno colocar os tomates cortados ao meio, a cebola e os dentes de alho. Regar com azeite e temperar com sal, pimenta e o tomilho.
Cobrir o fundo do recipiente com um pouco de água (não é necessária muita, só o suficiente para os tomates não pegarem) e levar a assar em forno pré-aquecido a 180ºC (cerca de 40-45 minutos).
Quando os tomates estiverem assados, colocar todos os ingredientes no liquidificador, adicionar as folhas de manjericão fresco, e bater até obter uma consistência cremosa. Se necessário acrescentar mais um pouco de água.
Retificar os temperos e servir polvilhado com um pouco de pimenta preta. Fica também muito bem com um fio de natas frescas na hora de servir.

Bolo de chocolate com frutos silvestres

2 Jul

IMG_1723

Portugal é o País Europeu que menos chocolate come. Não serve isto de argumento para desatarmos todos a comer chocolate que nem loucos, mas a verdade é que enquanto por cá o chocolate parece coisa de presente de Natal sem imaginação, noutros países faz parte de uma dieta normal, como suplemento ou complemento de uma refeição.

Este é um bolo para os amantes do chocolate. Um bolo rico e denso. Um bolo cuja inspiração veio de longe, das terras frias do Norte da Europa, com o branco da neve e os frutos silvestres que abundam na Noruega, e que foi feito por cá para um aniversário.

É um bolo versátil, muito versátil…

Pode ser servido frio ou quente. Mas verdade seja dita, é uma verdadeira perdição se for servido ainda morno ou quente, com o chocolate derretido no interior.

Pode ser acompanhado de frutos silvestres (que agora chegam com o Verão), natas ou gelado. Se forem verdadeiros gulosos podem até acompanhar com os três!

E o melhor? Pode facilmente ser congelado (envolto em folha de alumínio), e posteriormente descongelado e aquecido no microondas, pois mantém-se como na hora.

Ingredientes (10-12 pessoas)

– 400 g de chocolate em barra
– 300 g de açúcar
– 8 ovos
– 150 g de farinha com fermento
– 165 g de manteiga
– 1 colher de café de fermento em pó
– 600 g de frutos silvestres variados (amoras, framboesas, mirtilos)
– açúcar em pó q.b. (para polvilhar)

Preparação

Num tacho juntar o chocolate, partido em pedaços, e a manteiga e derreter em lume brando, mexendo com a colher de pau.
Entretanto bater os ovos com o açúcar, até obter um preparado fofo.
Adicionar o chocolate derretido com a manteiga a este preparado e misturar bem.
De seguida, juntar a farinha peneirada com o fermento e envolver bem.
Forrar uma forma com papel vegetal, untá-la com margarina e polvilhar com farinha.
Verter o preparado na forma e levar a cozer, em forno pré-aquecido a 190 ºC, durante cerca de 30 minutos. O bolo não deve ficar totalmente cozido no centro.
Deixar arrefecer um pouco na forma para ser mais fácil de desenformar.
Servir morno (ou frio) polvilhado com açúcar em pó e acompanhado dos frutos silvestres.

O bolo pode ainda ser servido com natas batidas ou com uma bola de gelado.

Doce de bolacha

26 Jun

???????????????????????????????

Agora que os dias quentes parecem ter chegado aqui fica a sugestão para uma sobremesa fresca que combina o chocolate preto com a doçura do leite condensado cozido. Esta sobremesa também dá para congelar e servir como um doce gelado de bolacha, bastando para isso tirá-la do congelador alguns minutos antes da altura de servir*.

Ingredientes (6-8 pessoas)

– 1 pacote e meio de bolachas Maria (cerca de 300 g)
– 0.3 dl de café forte
– amêndoa torrada em palitos (para polvilhar)

(Creme de chocolate)

– 100 g de chocolate preto 70% de cacau
– 300 ml de natas (bem frias)
– 2 colheres de sopa de açúcar

(Creme de leite condensado)

– 1 embalagem de leite condensado cozido (cerca de 400 g)
– 300 ml de natas (bem frias)

Preparação

(Creme de chocolate)**

Começar por preparar uma taça grande com água gelada.
Entretanto, levar ao lume metade das natas e o chocolate partido em pedaços até derreter.
Colocar as restantes natas e o açúcar numa taça, e colocar esta taça dentro da taça com água gelada. Adicionar o preparado de natas e chocolate e bater com a batedeira eléctrica até obter um preparado cremoso.
Levar a refrigerar um pouco.

(Creme de leite condensado)

Bater as natas até ficarem bem firmes.
Juntar o leite condensado e envolver bem.

(Montagem)

Numa taça começar por colocar uma camada de leite condensado.
De seguida colocar uma camada de bolachas, embebidas no café, e cobrir com o creme de chocolate.
Colocar mais uma camada de bolachas embebidas em café e cobrir com o creme de leite condensado.
Continuar a colocar alternadamente camadas de bolachas e dos cremes de chocolate e de leite condensado.
Terminar com uma camada do creme de leite condensado e com as amêndoas torradas.

* Aqui o tempo depende da potência do congelador e dos gostos de cada um.
**Este creme de chocolate é muito semelhante à mousse de chocolate rápida, excepção feita ao uso da clara em castelo e da amêndoa amarga.

123 Lets Cook!

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Mesa Marcada

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

http://blog.foodzai.com/

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Three Fat Ladies

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Technicolor Kitchen

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Tartelette

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Sabores da Alma

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Pratos e Travessas

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Outras Comidas

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

no soup for you

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Lume Brando

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

In the mood for food

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

gourmets {amadores}

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Receitas - From our home to yours - Português

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

figo lampo

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Elvira's Bistrot

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

De Cozinha em Cozinha passando pela Minha

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Cozinha com tomates

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

come-se

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Cinco Quartos de Laranja

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Cannelle et Vanille

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Baunilha e Caramelo

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

As Minhas Receitas

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Ardeu a padaria

viagens pelo mundo dos sabores sem sair de casa...

Caos na Cozinha

Experiências de uma cozinheira amadora, que gosta de experimentar coisas novas e tem muito jeito para a recriação de cenários de guerra na cozinha

%d bloggers like this: